Buscar
  • PM

WandaVision: Análise do Episódio 6

Atualizado: Fev 16

O teu apoio, ajuda a manter o site online e a crescer ainda mais. Adere ao nosso Patreon, ou Buy me a Coffee ou faz um Donativo no Paypal. Obrigado pelo apoio!

Esta análise contém spoilers para o episódio 6 de WandaVision da Marvel, disponível agora na Disney+. Para recordar onde ficámos, confere a nossa análise do episódio 5 de WandaVision.

WandaVision

WandaVision tem vindo a ganhar intensidade a cada novo episódio, e essa tendência não pára certamente com o Episódio 6. Embora não tenha qualquer surpresa na manga como o inesperado visitante da semana passada, o Episódio 6 regressa às inquietantes emoções misteriosas dos capítulos anteriores de forma mais calma, mas não menos espectacular.


A primeira metade do Episódio 6 parece mais a primeira metade da temporada, representada como uma homenagem de mais um sitcom e transmitindo algumas nuances e "picardias" da verdadeira plot da série. Esta semana, os escritores Chuck Hayward e Peter Cameron tomam a decisão perfeita de se inspirarem na antiga sitcom, intitulada de Malcolm in the Middle, do início dos anos 2000, o que proporciona ao episódio um estilo de realização divertido com piadas direcionadas ao espetador.


Muito disso provém da introdução do Pietro Maximoff de Evan Peters, que é um dos pilares durante todo o episódio. A sua existência dentro da sitcom remete para um retrato ousado, como tínhamos vistos nos filmes anteriores de X-Men, reforçando o papel de ligação entre os dois universos. De forma inteligente, o programa ainda não está pronto para desvendar os seus segredos, e por isso o episódio está apenas a apimentar pequenos momentos de confusão de Wanda sobre a sua história. Isso põe em causa exactamente a forma como Pietro chegou a Westview, e ao que tudo indica, não foi Wanda a fazê-lo.


Ao nível da sitcom, actua como o tio esquisito ideal, e actua como um catalisador para tornar Billy e Tommy personagens mais interessantes. Ainda são em grande parte estereótipos infantis, mas a evolução dos seus super-poderes ajuda-os a aproximarem-se das suas origens na banda desenhada e, portanto, mais importantes para a história. Também é particularmente engraçado ver Billy vestido com um fato de Wiccan Halloween, e o fato Quicksilver de Tommy dá dicas no seu equivalente na banda desenhada, conhecido como Speed.

O cenário de Halloween do episódio também nos dá finalmente o nosso primeiro olhar sobre Wanda como a Bruxa Escarlate... ou se preferirem em inglês, a Scarlet Witch. A sua fantasia de 'Sokovian Fortune Teller' é, naturalmente, baseada no clássico look de BD, e Vision recebe um conjunto semelhante. Estes elos às BDs são também espelhados nos momentos mais sérios. Durante uma conversa franca com o seu irmão, Wanda explica que não sabe exactamente de que forma criou Westview, mas lembra-se apenas de se sentir completamente sozinha num nada sem fim. Embora saibamos, no contexto da série, que isto se deve à morte de Vision, esta é uma adaptação perfeita da escuridão com que Scarlet Witch lida nas BDs ao longo dos anos que levaram a acontecimentos como Avengers Disassembled e House of M.


Sobre o tema da morte de Vision, este episódio vê o nosso detective sintético preferido, a seguir à procura por respostas. De certa forma, dá uma sensação semelhante à série Ficheiros Segredos, ao mostrar Vision a soltar-se da sua família para tentar desvendar exactamente o que se está a passar. Isto produz algumas das imagens mais perturbadoras da série à medida que ele chega aos limites da cidade; uma mulher a chorar pendurando decorações é particularmente assustadora. Mas o seu encontro com Agnes, no qual ela finalmente quebra o carácter e revela que ele está morto, é o golpe que verdadeiramente quebra a compreensão do mundo do Vision.

A resistência entre Wanda e SWORD na fronteira do hexágono no Episódio 5 é nitidamente espelhada à medida que o Vision irrompe para o outro lado. Mas onde a cena de Wanda foi conflituosa, demonstrando o seu espaço de defesa, a cena de Vision é toda sobre compaixão. Em vez de tentar escapar, pede à SWORD que ajude as pessoas presas em Westview. Como se isso não fosse triste o suficiente, Vision começa a desfazer-se à medida que o seu cadáver se desfaz no exterior da ilusão. O efeito é semelhante ao do snap de Thanos, que é efectivamente o sinónimo da mortalidade no MCU nos dias de hoje.


A extensão do hexágono de Wanda para salvar o Vision da decomposição é simultaneamente o grande cenário do episódio, e um resumo visual de onde nos encontramos até agora. Wanda não pode simplesmente deixar Vision escapar, e por muito desolador que seja, a sua insistência em mantê-lo prisioneiro é um problema crescente que está a ferir cada vez mais pessoas. Espero, contudo, que na próxima semana possamos visitar o carnaval de SWORD, por mais trágicas que sejam as suas origens.


Por falar na SWORD, a agência é mais uma vez uma parte importante do episódio, e a fractura entre Hayward e Monica alarga-se. Com Monica, Darcy, e Jimmy agora essencialmente uma facção, é seguro dizer que SWORD são definitivamente os nossos maus da fita, e a gritante fanfarronice de Hayward é muito fácil de odiar. Também abre caminho para os próximos reforços; Monica menciona um amigo que a pode ajudar a regressar a Westview, o que é um tease para o que se espera que seja um cameo de grande nome ou uma nova personagem por inteiro. Com os personagens X-Men agora em cima da mesa, todas as apostas estão abertas em relação a quem poderá ser. Mas se precisar de um cientista que consiga quebrar uma barreira, talvez valha a pena chamar um certo pensador Fantástico? Que dizem? Ou Preferiam talvez alguém com poderes sobre o metal? Ou ainda alguém que tenha origens fora do planeta? Teorias não nos faltam, é uma verdade.

Também um tease para o futuro é a descoberta de Darcy sobre o sangue da Monica, que mostra que as suas células estão a ser reescritas a um nível molecular. Isto acrescenta uma camada adicional de ameaça às ambições do trio de voltar a entrar em Westview, mas acaba por funcionar como um piscar de olho à banda desenhada e uma dica sobre o que poderá ser potencialmente um futuro com poderes para Monica Rambeau. Levanta também a questão de como isto afecta cada pessoa presa dentro de Westview. Na banda desenhada, Wanda dizimou todos os mutantes em House of M. Seria uma inversão inteligente se ela fosse realmente responsável por todos os mutantes no MCU.

wandavision

Em Suma


WandaVision sempre foi uma série a fazer malabarismos e a equilibrar mais do que uma mão-cheia de peças, e isso tem por vezes significado comédia à custa do drama ou vice-versa. Mas o Episódio 6 descobre com sucesso o ponto ideal, fornecendo doses bem julgadas de homenagem à sitcom e à escuridão, juntamente com uma infinidade de easter eggs sobre a banda desenhada, (artigo esse que poderás ler amanhã aqui no site).


Não é tão dramático como o capítulo da semana passada, mas isso permite que as estranhas cenas misteriosas que a série faz tão bem, regressem. É um episódio que coloca algumas das peças no lugar, ajudando a planos futuros desconhecidos, mas que o faz ao mesmo tempo que proporciona muita satisfação instantânea. WandaVision sente-se verdadeiramente como se estivesse na recta final perfeita, e espero que os seus três últimos episódios mantenham esta qualidade.