Buscar
  • PM

Thor: Amor e Trovão - Fim Explicado

Atualizado: 6 de ago.

O que acontece em Thor: Amor e Trovão, como é que termina, e o que é que tudo isto significa? Eu explico tudo, juntamente com as ligações a banda desenhada.

 
 

Atenção: Spoilers para o filme de Thor: Love and Thunder


Thor: O Amor e o Trovão continua com Thor (Chris Hemsworth) a viajar com os Guardiões da Galáxia depois de ter partido com os mesmos no fim de Avengers: Endgame. Contudo, ao saber que Sif (Jaimie Alexander) e os outros deuses estão em apuros, Thor regressa a Nova Asgard apenas para descobrir que Jane Foster (Natalie Portman) foi capaz de levantar os restos do Mjolnir e é agora a Mighty Thor.


Depois de Gorr, the God Butcher (Christian Bale) ter raptado as crianças asgardianas, Thor, Mighty Thor, Valkyrie (Tessa Thompson), e Korg (Taika Waititi) viajam para a Eternidade onde Gorr planeia usar o desejo concebido por esta entidade para matar todos os deuses.


Embora pareça uma história muito mais autocontida do que o anterior filme do MCU, Doctor Strange in the Multiverse of Madness, o final de Thor: Love and Thunder não fica arrumado e ainda deixa pistas para futuros filmes.


Com o Thor a tomar conta da filha de Gorr, Love, a qual exibe alguns poderes estranhos, a história de Thor está longe de ter terminado. Eis o que acontece no final de Thor: Amor e Trovão explicado na íntegra, incluindo o seu significado, e como se relaciona com os livros de banda desenhada.

O que acontece no final de Thor: Amor e Trovão?

thor love and thunder

No final de Thor: Amor e Trovão, Thor viaja sozinho para a Eternidade para enfrentar Gorr depois de descobrir que a utilização do Mjolnir por parte de Jane tem impedido o seu corpo de combater o seu cancro. Thor consegue libertar as crianças asgardianas e embebe as crianças (por um tempo limitado) com o poder de Thor. Juntos, lutam contra Gorr e as suas criaturas sombrias enquanto tentam impedir Gorr de usar o Stormbreaker e o Bifrost para abrir caminho para a Eternity. Contudo, Thor é derrotado por Gorr e quase morre na espada conhecida como Necrosword.


Por sorte, Mighty Thor chega mesmo a tempo e usando os novos poderes do Mjolnir é capaz de prender os pedaços da Necrosword dentro do Mjolnir e destrui-los dessa forma. Ainda que Thor tenha libertado a Stormbreaker, Gorr é capaz de entrar na Eternidade e estava prestes a fazer o seu desejo de que todos os deuses desaparecessem da existência.


Em vez disso, os Thors são capazes de lhe apelar que Gorr deseje antes que a sua filha regresse do reino dos mortos, isto antes de Jane Foster morrer do seu cancro. Por causa da destruição da Necrosword, que mantinha também Gorr vivo, Gorr também acaba por morrer na Eternidade. Gorr menciona que não é capaz de sobreviver por isso ninguém tomaria conta da sua filha, e nesse momento, o Thor chega-se à frente.


Nas cenas finais, Thor apresenta-se agora como uma figura paternal para a filha de Gorr, que fica conhecida como Love.


No que toca as duas cenas pós-créditos de Thor: Amor e Trovão é revelado que Zeus sobreviveu e que vai enviar Hércules (Brett Goldstein) para matar Thor, e que Jane entrou em Valhalla, onde é saudada por Heimdall (Idris Elba).


Como é que Jane chega à Eternidade?

jane foster thor

Percorrer a galáxia em Thor: O Amor e o Trovão tem um papel super importante, com o Bifrost aparentemente como uma peça fundamental na viagem para a Eternidade. Isto pode causar um bocado de confusão de como Jane foi capaz de chegar a tempo de salvar Thor de Gorr.


No entanto, antes da viagem de Thor para a Eternidade, a Valkiry menciona que o sue Pegasus (o cavalo com asas), tem a capacidade de criar portais que permitem viajar através grandes distâncias. E a própria indica o caminho exato para a Eternidade, o que também pode indicar que ela já lá tenha estado mais sem meios para aceder a ela.


Contudo, este não foi um meio de transporte viável para toda a equipa, mas foi suficiente para levar Jane até aos portões da Eternidade.

A Jane está mesmo Morta? Pode Mighty Thor Regressar?

jane foster thor-love-thunder-jane-mighty-thor-hammer

A morte de Jane Foster como Mighty Thor em Thor: Love and Thunder reflecte a morte de Odin em Thor: Ragnarok, uma cena que fechou o arco no retrato da personagem de Anthony Hopkins. Embora isto possa sugerir que a Mighty Thor de Natalie Portland não regressará, e não há planos confirmados para que ela o faça, a cena pós-créditos de Thor: Amor e Trovão e tendo em conta o material de origem da banda desenhada, deixam a porta aberta para Portman retomar o papel.


Na banda desenhada, Thor recusa-se a aceitar a morte de Jane e é capaz de usar o poder de Mjolnir em combinação com o esforço de Odin em Valhalla para trazer Jane de volta à vida. Além disso, em várias linhas de tempo da banda desenhada, a Marvel deu a Thor a capacidade de falar com almas no eterno descanso presentes em Valhalla e Jane transformou-se numa Valquíria, o que lhe deu mais poder sobre a vida e a morte.


Por fim, a cena em Valhalla com Jane e Heimdall sugere a possibilidade de algo mais a caminho do futuro de Asgard com ambas as personagens potencialmente a regressar ao MCU no futuro, especialmente porque na mitologia nórdica Valhalla é um lugar para os guerreiros vão após a morte e ficou em espera do seu regresso para participarem na luta no fim do mundo.


Será possível usar a Eternidade novamente?

gorr the god butcher

A Eternidade não tinha sido abordada anteriormente nos filmes da Marvel, salvo um pequeno easter egg nos Guardiões da Galáxia Vol.2, porém ela existe nos livros de banda desenhada e a mesma tem uma presença forte em várias historias das bds.


No entanto, a versão em banda desenhada da Eternidade da Marvel é um pouco diferente na medida que é menos passiva - as entidades cósmicas, Eternidade e Infinidade são consideradas como secundárias em relação ao Living Tribunal no Universo Marvel. Com a Eternidade aparentemente enclausurada, não é evidente qual poderia ter sido o seu papel anteriormente e o MCU criou uma regra de que o primeiro ser vivo a alcançar a Eternidade receberia um desejo.


A formulação fornecida no filme sugere que se trata de um pacto de uma vez e que a Eternidade não pode ser usada novamente após Thor: Amor e Trovão. No entanto, é possível que com a porta da Eternidade agora aberta, a Eternidade possa procurar usar o seu poder para o seu próprio fim. A Eternity e a Infinity são também frequentemente associadas a Galactus e apresentam semelhanças notáveis em algumas imagens, o que significa que o Devorador de Mundos também poderá fazer uma aparição no MCU mais cedo do que o esperado.

Quem é Love na realidade? Será uma versão da Singularity?

singularity marvel thor

Quando Gorr deseja que a sua filha volte à vida, parece que o seu desejo é concedido. No entanto, o reflexo da sua filha na agua onde jaze Gorr, assemelha-se muito mais à Eternidade do que a uma criança normal e ela tem alguns poderes que não pareciam estar presentes antes da sua morte.


A sua aparência e a sua estranha origem sugerem que, em vez de ser simplesmente a ressuscitada filha de Gorr, o AmorLove pode ser na realidade a versão da Singularity do MCU. Na banda desenhada da Marvel, a Singularidade surge no céu após o colapso do multiverso, surgindo em Arcadi na linha temporal da Terra-16191.


A Singularity é normalmente retratada na forma de uma menina pequena, mas é uma singularidade quântica sentimental e contém, aparentemente, um universo compacto dentro de si. Ela acaba por encontrar a Terra-616, (que é a nossa, onde se desenrolam as histórias principais do MCU), após a sua aparente morte na outra linha temporal.


Na banda desenhada, a Singularity tem poderes que incluem teleportação, viagens no tempo e voo, que parecem diferentes no pouco tempo que a vemos no MCU, mas também não seria a primeira vez que os poderes de uma personagem seriam alterados no universo da marvel. Isso, ou poderá ser uma relação de os seus poderes estarem a desenvolver, e ela ainda não saber do seu potencial atualmente, e tendo em conta que esta está agora ao lado do Thor, a lutar pelo universo, essas suas capacidades ainda podem maturar.


Não é evidente contudo, onde Love poderá aparecer a seguir no MCU, mas ela já teve aventuras ao lado de muitas personagens. Uma delas que fez a estreia recente no MCU, falo claro de Kamala Khan, a Ms. Marvel.


Porquê Thor usa o Mjolnir e não a Stormbreaker no fim do filme?

thor mjolnir

Ao longo de Thor: Amor e Trovão o desejo de Thor por Mjolnir e o ciúme que este tem por Jane está a usar o martelo, assim como o ciume da Stormbreaker pelo Thor querer o seu antigo martelo em vez do seu novo machado, é representado como uma brincadeira, com bastante exagero nas piadas, diga-se.


No entanto, faz sentido que Thor recupere Mjolnir no final do filme e dê a Stormbreaker a Love. Mas há um significado mais profundo para o uso de Mjolnir por parte do Thor. Ao longo do filme, Mjolnir representa os sentimentos de Thor sobre Jane e a sensação de que ele a perdeu. Thor ao empunhar Mjolnir no final de Thor: Amor e Trovão funciona como uma forma de ele honrar e recordar Jane e ajuda a simbolizar a forma como Jane o ajudou a tornar-se digno de Mjolnir. E até poderá ser mesmo isso que Jane lhe disse ao ouvido, nos seus últimos momentos de vida.

O fim de um arco

thor amor e trovão

Enquanto muitas das produções da Fase 4 do Universo Cinematográfico da Marvel tiveram finais bastante sombrios e sensações agridoce, o final de Thor: Amor e Trovão fornece uma mensagem global mais positiva.


Thor passou anos a tentar ultrapassar ou ignorar o seu trauma que resultou do conflito com Thanos, e Gorr deu à sua vida uma espécie de vingança contra os deuses por causa da morte da sua filha. No entanto, o final não é sobre a vitória de Gorr ou Thor, mas sim sobre eles perceberem que existem coisas mais importantes do que a sua vingança e as suas batalhas.


Enquanto Thor escolhe passar o que poderia ser o seu último momento com Jane em vez de lutar contra Gorr, Gorr decide trazer de volta a sua filha que amava em vez de cometer um assassinato em massa. Em última análise, Thor: Amor e Trovão é realmente sobre como o amor e a aceitação representam uma força maior do que a vingança e a guerra, um passo natural no arco de Thor à medida que ele se afasta da sua primeira aparição no seu primeiro filme, como um conquistador e defensor dos povos em necessidade e se torna cada vez mais um Deus sensato que pondera as suas ações antes de ir de peito aberto às balas. E com o passar dos tempos, torna-se cada vez mais parecido com o seu pai, revelando as suas verdadeiras capacidades como um Odinson, mostrando ao sei pai, Odin, que ele estava certo em acreditar no seu filho.

Vê Também: Guardiões da Galáxia 3: Eis 7 Personagens que Daniela Melchior Pode Interpretar no Filme

Ora e assim chego ao fim a análise ao final de Thor e agora sabemos um pouco mais do que esperar para o futuro do personagem, porque como o próprio ator já disse, enquanto os fãs quiserem, ele vai continuar a empunhar o seu martelo, trazendo Thor à vida no grande ecrã.


No que toca as cenas pós-créditos, fica atento ao site do Tretas do Cromo, porque vou fazer um artigo separado a explicar ambas as cenas e o que podemos esperar no futuro da Marvel, depois de vermos Zeus de volta e Jane em Valheim.


Que achaste do quarto filme do Thor? Gostaste ou nem por isso? Diz-me a tua opinião nos comentários.


Se quiseres falar sobre qualquer coisa geek, podes falar comigo, através do twitter do @tretasdocromo, ou no Instagram sobre isto ou qualquer coisa sobre a DC, Marvel, Star Wars, The Witcher e mais temas geeks.

Gostaste do artigo?

  • Sim

  • Não

 

Sobre o autor do artigo:

Geek a tempo inteiro, PM é o fundador do projeto Tretas do Cromo. Podes segui-lo no Instagram em @senhor_pm, no twitter em @senhor_pm ou no facebook em @senhorpm.

 

O teu apoio ajuda a manter o site online, podes ajudar com uma das seguintes opções: