Buscar

PS5: Está em andamento o processo legal contra a Sony

O teu apoio ajuda a manter o site online e a crescer ainda mais. Podes apoiar através do nosso Patreon, do Buy me a Coffee ou através de um Donativo. Obrigado pelo apoio!

A Sony foi alvo de um processo legal com base em problemas de stick drift do DualSense. A companhia foi acusada de praticar uma conduta "fraudulenta, enganosa, ilegal e injusta."

A ação judicial teve origem na semana passada, com a Chimicles Schwartz Kriner & Donaldson-Smith LLP (CSK&D) a proceder com um inquérito relacionado com potenciais problemas no DualSense.


A acusação refere que o comando DualSense da PS5 é "defeituoso", pois contém "um defeito que resulta em personagens ou jogabilidade movendo-se no ecrã sem controlo do utilizador ou operação manual do joystick" - fenómeno mais conhecido como 'stick drift'. A acusação alega que a Sony tinha conhecimento dos problemas.

O processo foi instaurado em nome de Lmarc Tuner e no de "todos aqueles numa situação semelhante."


Lmarc Turner - residente do estado norte-americano da Virgínia - comprou uma PlayStation 5 no dia 5 de fevereiro de 2021 e deparou-se com o problema de drift nesse próprio dia. Turner entrou em contato com o apoio ao cliente da Sony, que lhe recomendou que desligasse e voltasse a ligar a consola, algo que não resolveu o problema. Como tal, Turner comprou outro comando. "Caso o queixoso soubesse do problema de drift antes de comprar a sua PS5, não a teria comprado ou teria pago substancialmente menos por ela." - como se pode ler no processo legal.


Para além do testemunho de Turner, os documentos mostram vários exemplos de comentários nas redes sociais relativos ao stick drift, com jogadores a queixarem-se deste problema com comandos acabados de estrear ou com apenas alguns dias de uso.

São ainda incluídas acusações que se baseiam na ideia de que as opções da Sony para a reparação do comando são extremamente limitadas. Supostamente, o portal da Sony dedicado a problemas com hardware apresenta um acumular de casos, redirecionando os consumidores para o apoio ao cliente, o que resulta em "longos tempos de espera" e "labirintos de mensagens pré-gravadas" até o queixoso conseguir falar com um técnico.

O processo legal procura um julgamento de forma a obter "compensação monetária por danos sofridos, tutela declaratória e medida cautelar pública." Os documentos apontam para "acusações de violação de garantia excessiva, violação de garantia implícita de comercialização, enriquecimento injusto e violações da Lei de Proteção ao Consumidor da Virgínia."

Ainda existe o desejo legal para que a Sony cesse as suas práticas comerciais "ilegais, enganosas, fraudulentas e desleais” e é pedida a criação de um programa de recolha ou substituição gratuita dos comandos DualSense, que esteja a par de indemnizações que compensem os danos causados.