Buscar

Netflix oferece 200 milhões por Godzilla vs. Kong, mas não chega

Apoia o Tretas do Cromo no Patreon

A batalha de gigantes entre Godzilla vs. Kong não se fica só pelos monstros: nos bastidores do filme há um outro combate de titãs entre a Neflix e a Warner Media, e as armas passam por valores astronómicos para garantir os direitos de exibição do filme.


De acordo com o The Hollywood Reporter, há negociações em curso para estrear o filme em serviços de streaming. A publicação cita várias fontes que garantem que a Netflix ofereceu mais de 200 milhões de dólares para garantir os direitos de emissão do filme, mas que a WarnerMedia "bloqueou o acordo enquanto prepara uma contra proposta, de forma levar o filme para a sua plataforma de streaming, a HBO Max."


O estúdio Legendary não quis prestar declarações, enquanto que um representante da Warner Bros. avançou que o filme iria manter a sua data de estreia, recentemente alterada para 21 de maio de 2021.


Ainda assim, o Holywood Reporter insiste que o Jason Killer, CEO da Warner Media e Ann Sarnoff, presidente da Warner Bros., estão a discutir opções para lançar o filme simultaneamente numa plataforma de streaming e nas salas de cinema, tal como vai acontecer com Wonder Woman 1984.


Esta notícia surge numa altura em que várias cadeias de salas de cinema se deparam com dificuldades devido aos efeitos da pandemia do COVID-19. Godzilla vs. Kong já foi adiado várias vezes, e há muito que já caiu a sua data de lançamento original, marcada para 29 de maio de 2020.