Buscar
  • PM

Loki: Fim explicado e possível futuro da Marvel

Atualizado: Jul 18

O teu apoio ajuda a manter o site online, podes ajudar com as seguintes opções:


Atenção: Este artigo contém spoilers para a final de Loki.


O episódio 6 de Loki trouxe um final devidamente imponente para a série do Universo Cinematográfico da Marvel - mas também criou habilmente a temporada 2 de Loki e o futuro mais amplo da franquia. Através dos seis episódios da temporada 1, a audiência testemunhou a nova variante "principal" de Loki aprender sobre a natureza do multiverso, a Linha do Tempo Sagrado, e a Autoridade da Variação do Tempo, com o programa a deixar lentamente claro que a TVA não era bem o que parecia ser inicialmente.


Na final de Loki, a resposta a este puzzle é dada, uma vez que Loki e a variante de Lady Loki, Sylvie encontram He Who Remains (" Aquele que Permanece"); o criador da TVA e artesão da Linha do Tempo Sagrada, que rapidamente explica que fez ambos com o objetivo de parar uma guerra no multiverso. Apesar de dizer ao duo protagonista que matá-lo deixará outra das suas variantes no seu lugar, Sylvie assassina He Who Remains, (ou se quiseres chama-lo por o seu alter ego mais correto, Immortus) - uma decisão que, como o final da série revela, coloca Kang à frente da TVA e, por consequência, da linha temporal do MCU, aparentemente.


A 1ª temporada de Loki percorre com maestria conceitos importantes como por exemplo a introdução do multiverso juntamente com o crescimento individual das suas personagens principais, resultando num final que é ao mesmo tempo satisfatório e estabelece uma montanha de novidades para o universo da Marvel. Com novos vilões, novos heróis, e todo um acontecimento de mudança, é seguro dizer que o final de Loki foi tudo menos uma conclusão aborrecida.


Tendo isto em conta, vamos então esmiuçar as principais questões da final.


Porquê Sylvie mata Immortus?

loki kang, he who remains, aquele que permanece

A decisão de Sylvie de matar a variante Kang, Immortus ou He Who Remains, é talvez o acontecimento mais importante que tem lugar no episódio 6 de Loki - uma vez que permite ao icónico vilão da Marvel, o substitua na linha do tempo, e resulte na formação do multiverso mais uma vez. Contudo, é também uma decisão que muitos podem considerar estranha, dado que Sylvie sabe que matar Immortus pode ter um efeito potencialmente catastrófico e criar outra guerra de multiverso.


No entanto, o pouco que ficou claro sobre o passado de Sylvie explica eficazmente esta decisão. Sylvie foi retirada da sua linha temporal quando era criança, e foi criada toda a sua vida a acreditar que era uma pessoa imperfeita como resultado de ser uma variante. Ela também passa todo esse tempo - que pode chegar aos 2000 anos, dado que confirma ser mais velha do que Loki - a ser perseguida.


Descobrir que isto não era verdade, e que ela era apenas uma versão diferente da versão "Sagrada" de Loki - uma versão que foi retirada da sua casa e ameaçada de morte apenas porque Immortus acreditava que as outras linhas de tempo eram uma ameaça - é sem dúvida uma revelação devastadora. Com isto em mente, a sua decisão de o matar é provavelmente feita em parte por vingança, e em parte para dar a outros a oportunidade de terem uma vida livre assim como ela gostaria de ter.


Porque é que Mobius não se lembra de Loki

loki mobius episodio 6

A relação de Loki e Mobius era uma parte importante da temporada de Loki, e por isso foi um golpe inesperado descobrir que, depois de Sylvie ter traído Loki e o ter enviado através da porta do tempo, ele ter caído numa linha temporal diferente e essa versão de Mobius não ter reconhecido o seu antigo aliado e amigo.


Isto faz sentido quando se tem em conta a estátua alterada nos escritórios da TVA, no entanto, uma vez que parece que esta pode ser uma linha do tempo em que Loki tecnicamente nunca sequer se encontrou com Mobius - uma vez que Kang é quem lidera a TVA, significa que muitas outras mudanças podem também ter ocorrido sem que nós tenhamos conhecimento. Para além disto, há também a intrigante sugestão de que as alterações a esta linha temporal significam que Loki nunca se tornou o indivíduo mais influente na TVA, como foi estabelecido na série.


Se Mobius não o reconhece, é porque talvez nunca tenha encontrado nenhuma variante de Loki, o que sugere uma história muito diferente. E em termos mais simbólicos, remover o segundo maior aliado de Loki - depois da traição de Sylvie - deixa-o isolado e sozinho: trazendo assombrosamente o loop da profecia da Lady Sif.


Como é que apareceu uma estátua de Kang?

loki, kang, estatua de kang

O episódio 6 de Loki termina ao mostrar que as estátuas dos Time-Keeper na sede da TVA foram substituídas por uma versão de Immortus, vestida com um traje muito familiar para os leitores de banda desenhada. Embora não tenha o capacete, a estátua é imediatamente reconhecível com a roupa de Kang, The Conqueror, revelando que ele é uma das variantes que He Who Remains avisou Sylvie e Loki.


O facto de ele ter substituído as estátuas dos Time-Keeper - que Immortus parecia utilizar para esconder o facto de estar a liderar a TVA - mostra que Kang é agora o chefe máximo da TVA, o que irá sem dúvida apresentar muitos problemas para os heróis do MCU no futuro. Há também um elemento na estátua que sugere uma abordagem mais tirânica, isto é, em que o soberano é celebrado em vez de estar envolto em mistério: esta variante quer uma audiência e elogios, e pela pequena dica que Mobius menciona, este Kang utiliza o medo como elemento determinante para governar.


O inicio de uma guerra no multiverso

marvel multiverse

A morte da variante de Kang não é apenas importante na medida em que parece alterar a linha temporal - é também importante na medida em que permite a introdução do multiverso, uma vez que só os esforços de He Who Remains é que estavam a impedir isto. Embora isto seja bom em muitos aspectos, também prepara uma guerra de multiverso na Fase 4 do MCU, pois Immortus menciona de forma bastante directa que uma guerra do multiverso seria inevitável, uma vez que um universo quer ser o superior e controlar os outros.


E uma vez que as bandas desenhadas da Marvel têm uma série de títulos e eventos que envolvem diferentes universos que lutam entre si, faz sentido que o MCU procure adaptar estes momentos emblemáticos das bandas desenhadas nos grandes ecrãs. Já é provável que as "variantes" do Doutor Octopus e Electro confirmadas para o Spider-Man: No Way Home estejam ligadas a esta guerra, assim como as variantes dos Spider-Men (interpretadas por Tobey Maguire e Andrew Garfield).


A isto acresce a sugestão de que o Multitiverse da Loucura do Doutor Estranho é agora um resultado do assassinato de Sylvie a Immortus e o futuro da Fase 4 (incluindo a animação a caminho do Disney+ 'E se...?') será fortemente dependente do que aconteceu naquele momento. Pelo menos há um ponto positivo para Scarlet Witch, pois ela tem agora uma oportunidade de salvar os seus filhos depois da WandaVision.


O que poderá acontecer na 2º temporada?

loki episodio 6

A cena dos créditos finais do episódio 6 revelou que haverá uma 2ª temporada, o que naturalmente levanta questões sobre o rumo que a história dessa temporada vai assumir. Como o final de Loki deixa claro que apenas Sylvie e Loki sabem o que se passou - e são possivelmente as únicas pessoas que se lembram de como a linha do tempo era antes de Sylvie matar He Who Remains - parece mais provável que a 2ª temporada ande à volta disso.


De forma mais pessoal, a segunda estação irá presumivelmente ver a relação de Loki e Sylvie ganhar ainda mais destaque, depois de esta ter lhe arrancado o coração ao nosso Loki. Apesar de o Ant-Man and the Wasp: Quantumania ter Kang como o seu vilão, não há dúvida que existem muitas outras alterações à linha do tempo que Loki pode tentar resolver, por exemplo, tentar evitar uma futura guerra de multiverso, que digo desde já que não vai conseguir.


Dependendo de quando será lançada esta segunda temporada de Loki, a série, podia em teoria, ligar-se directamente a Doctor Strange e ao Multiverso da Loucura ou Ant-Man 3, uma vez que os três projectos partilham alguns pontos de ligação, tanto do ponto de vista conceptual como do enredo. Seja como for, é também crucial que a temporada 2 de Loki cubra o o arco pessoal do Deus dso Enganos, uma vez que ele perdeu os seus laços com Sylvie e Mobius de uma só vez, certamente não será fácil para ele.


Ora, agora que Loki restabeleceu o multiverso, também abriu os portões para que uma interminável quantidade de vilões da Marvel apareça no MCU. Há muito que que queremos entidades como Magneto ou Doutor Doom apareçam, contudo podem logicamente ser introduzidos mais tarde, pois como sabemos, estes são seres demasiado poderosos e notáveis para não serem utilizados neste universo da Marvel.


Embora esta preocupação pode ser agora totalmente ignorada se estas figuras entrarem simplesmente de outros universos, assim como Spider-Man: No Way Home fará, ao introduzir vilões de filmes anteriores não-MCU. Isto permite que a franquia utilize versões dos vilões dos universos alternativos, o que seria a forma perfeita para subir a fasqui para a Fase 4.


Geek a tempo inteiro, PM é o fundador do projeto Tretas do Cromo. Podes segui-lo no Instagram em @senhor_pm, no twitter em @senhor_pm, ou no facebook em @senhorpm.