Buscar
  • Liliana

Gal Gadot comenta experiência negativa com diretor de Liga da Justiça

O teu apoio ajuda a manter o site online e a crescer ainda mais. Podes apoiar através do nosso Patreon, do Buy me a Coffee ou através de um Donativo. Obrigado pelo apoio!

Gal Gadot, atriz que assume o papel da super-heroína Mulher-Maravilha, prestou depoimento sobre as acusações de abuso contra Joss Whedon, aquando da sua função como diretor do filme Liga da Justiça, em 2017.

Foi durante uma entrevista à revista Variety que a atriz revelou a sua participação nas investigações dirigidas ao cineasta. Quando questionada sobre as acusações contra o diretor, Gal afirmou “Eu sei que eles fizeram uma investigação minuciosa, mesmo pelo pouco tempo que passei com eles.”.

Em resposta ao comunicado da Warner, que deixou claro que a investigação sobre “Liga da Justiça” “foi concluída e ações foram tomadas”, a atriz admite não ter entendido a nota – “Também não sei o que isso significa. Fico curiosa para saber qual será o resultado disso”.

Anteriormente, Gal Gadot, em entrevista ao jornal Los Angeles Times, já tinha reclamado da sua experiência com o diretor, mas não entrou em grandes detalhes acerca dos problemas que tinham sucedido entre os dois.


O seu depoimento veio dar força às acusações anteriormente já apresentadas pelo seu colega, Ray Fisher, intérprete do herói Ciborgue.

As acusações contra Whedon surgiram a público no passado mês de julho, quando Ray Fisher classificou o comportamento e postura do cineasta como sendo “nojenta, abusiva, amadora e completamente inaceitável.”


A Warner já reagiu ao incómodo que Whedon causou. A nova edição de “Liga da Justiça”, conta com a recontratação de Zack Snyder para finalizar a sua versão da obra. A estreia está marcada para 2021 e será em formato de série, contando com quatro episódios.