Buscar

CEO da Sony defende preço de 80 euros dos jogos da PS5



Para Jim Ryan, é um preço justo

Jim Ryan, o CEO da Sony, defende a decisão da empresa em aumentar o preço dos títulos first-party para 80 euros, argumentando que é um preço justo, face às "horas de entretenimento que providenciam."


Embora nem todos os jogos tenham o preço de 80 euros, alguns dos títulos de lançamento da consola vão mesmo ser postos à venda por esta quantia, como é o caso de Spider-Man: Miles Morales Ultimate Edition e Demon's Souls Remake. Já SackBoy: A Big Adventure estará à venda por 70 euros.


Para Jim Ryan, este valor é justo, que em palavras ao The Telegraph disse "Se considerares as horas de entretenimento providenciadas por um videjogo, como por exemplo Demon's Souls, e as comparares a qualquer outra forma de entretenimento, verás que é uma comparação muito direta."


Ainda assim, Ryan não confirmou se os futuros jogos de estúdios como a Naughty Dog iriam ter este preço, evitando fazer "predições sobre o que pode ou não vir a acontecer no futuro."


Outras editoras já tomaram a iniciativa de aumentar o preço dos seus jogos, como foi o caso da 2K. Outras companhias ainda estudam a possibilidade, como por exemplo a EA. A verdade é que o aumento de preços pode fazer sentido para as editoras e produtoras, mas os jogadores não se sentem satisfeitos com o aumento, especialmente a diferença entre os EUA e Europa.


Na mesma entrevista, Ryan deixou no ar a possibilidade do próximo God of War receber uma versão para a PlayStation 4.